sábado, 13 de fevereiro de 2016

V.A. "Psychorrendo" (Living Dead Records, 1997)

          
                  “Psychorrendo” é a primeira de coletânea de bandas psychobilly nacionais lançada em CD. O disco traz seis bandas, três de São Paulo e três do Paraná, cada uma com quatro canções. Apresentou uma parte da segunda geração do psychobilly brasileiro.

                   O  abre com a maior referência do psychobilly nacional, os pioneiros Kães Vadius, presentes na primeira coletânea nacional de psychobilly, “Devil Party” (Devil Discos, 1989).Três músicas do Kães terminam em "fade out", será que essas canções foram "mutiladas"?   

                 Das bandas da segunda geração, o destaque é o psycho-punk’a’billy do Ovos Presley, com as divertidas “Defuntos também sabem dançar” e “Ruas inundadas”, bastante influenciados pelo Kães Vadius.

Showbizz, edição 144, julho de 1997
               O Mongolords, bastante ativos naqueles idos de 1997, temperam o psychobilly com outros gêneros, como o ska em “Skafajeste” e punk rock. O Krápulas fez aqui um psychobilly clássico, tradicional e muito bom. O Krents era uma banda bem recente em 1997, mesmo ano em gravaram seu primeiro disco, contém o clássico "Adorável vagabunda"! E o Maniac Rockers é a única banda da coletânea com letras em inglês.

             Lançado pelo selo Living Dead, vinculado ao Mongolords, “Psychorrendo” teve shows de lançamento e distribuição da Devil Discos. Até a virada do milênio a coletânea ainda podia ser encontrada com facilidade, hoje é artigo disputado, principalmente no meio da ‘saicarada’.

                    Quer ouvir? Download aqui!
                    Também disponível no Youtube!

Nenhum comentário:

Postar um comentário