domingo, 12 de julho de 2015

Trap "Caquinha Supestar à Go-Go" (Abrigo Nuclear/Canibal, 1997)


               “Caquinha superstar à Go-Go” é o nome da película chanchada escatológica do cineasta catarinense Peter Baiestorf, conhecido nome do cinema Gore nacional, autor de clássicos underground como “Monstro Legume do Espaço” e “Vadias do sexo sangrento”. “Caquinha superstar à Go-Go” é obra menos conhecida de Baiestorf, mas a primeira a ter sua trilha sonora lançada em CD.

              Quem conduziu as músicas para foi a banda paulistana Trap, quarteto experimental e de boas informações musicais. A produção gravada em oito canais derrapa em vários momentos, mas lembre-se que este disco é uma trilha sonora, portanto, quase não há letras, e sim gemidos e outros ruídos e outras abstrações. O som é rock, mas com o pêndulo para o rock alternativo. Traz uma versão acústica bem legal para “Someday”, do Snooze, além de duas canções gravadas ao vivo com direito a público e palmas falsas, “Somebody’s soup” e “Go, baby, grow”.

                  A trilha do filme de Baiestorf entra como segundo item na discografia dos paulistanos. O disco recebeu apoio dos selos Abrigo Nuclear Records, braço fonográfico da experiência fanzinesca de Edson Luís de Souza, Canibal Produções, produtora de Peter Baiestorf, e Stopharia Discos, selo do Trap.

                      Quer ouvir? Download aqui!
                      Também disponível no Youtube!

Um comentário: