quinta-feira, 5 de março de 2015

Mukeka Di Rato "Pasqualin na terra do Xupa-Kabra" (RVC/Läjä, 1997)


               O Mukeka di Rato se deu muito bem com seu primeiro disco. Antes haviam registrado duas demo tapes que mostraram uma face diferente do hardcore brasileiro. As letras de protesto permaneciam, mas agora pareciam revestidas de um humor corrosivo, somados ao vocal berrado de Sandro e a execução rápida, mais para escola do hardcore norte-americano, Circle Jerks, FYP e Toys That Kill, as duas últimas lançadas pela Läjä, selo do baixista Mozine e casa de mais de 100 bandas de hardcore de todo o mundo.

Dynamite, out/dez de 1998
              "Pasqualin na terra do Xupa-Kabra" é um clássico instantâneo. 24 canções rápidas, petardos que não ultrapassam os dois minutos de duração, e excelentes letras, conscientes e divertidas, como "Auxílio paletó", "Minha escolinha", "New Wave índio", "Rambo quer matar Che Guevara"o reggae/HC gospel "Deturpação divina" e o ska "Mék Câncer Feliz".

                     O álbum foi gravado em Brasília e lançado pelo selo RVC Music, logo teve sua tiragem inicial esgotada. Nos anos seguintes o disco foi relançado pela Läjä e ganhou sucessivas reedições, incluída uma edição em CD e vinil, com uma nova capa, arte de Alex Vieira sob a imagem do palhaço Pasqualin da arte original.

                   Quer ouvir? Download aqui!
                   Também disponível no Youtube!

Nenhum comentário:

Postar um comentário