quinta-feira, 13 de março de 2014

Sonic Junior (Nikita, 2001)


                  Juninho era baterista do Living in the Shit, uma instituição do rock em Maceió/AL, mas no final dos anos 90 já demonstrava cansaço com a demora que as coisas levavam para acontecer quando se está numa banda com mais cinco pessoas. Foi então que conheceu um equipamento que mudou seu modo de produzir, o modulador Groovebox. Alí nasceu o Sonic Junior, ainda uma "banda"-de-um-homem-só que gravava e editava batidas, baixos e efeitos eletrônicos com uma gama de referências que vão do trip hop, ao funk, passado por reggae e samba e o que mais coubesse em meio aos arranjos. Para preencher os espaços e dar mais groove para o som foi convidado o guitarrista Aldo Jones.

                 Logo a dupla registrou em CDr duas demo-tapes que demonstravam a qualidade do material, o contato com o selo carioca Nikita abriu as portas para a chegada do primeiro disco. Considerado um dos melhores álbuns dos anos 00, Sonic Junior, o disco, atualizou o manguebeat, mas sem a necessidade de se mostrar regional e cosmopolita ao mesmo tempo, sem a urgência da turma de Recife/PE e com a mesma liberdade de criação que permitia você ser uma banda esteticamente indefinida, ainda que conceitualmente ser uma banda de rock, um duo, no caso.
Bizz, edição 188, março de 2001

                  O disco abre com um cartão de visita dos bons, "Acelerou, bateu", cheia de funk, com barulhinhos e um modulador de voz bem sacado, este onipresente no disco. As letras não estão num primeiro plano e funcionam como um complemento às batidas saídas do sequenciador de Juninho, somadas às guitarras chacoalhantes de Aldo Jones. O álbum carrega uma psicodelia eletrônica um pouco por conta das referências de Dub na produção, como pode-se observar na instrumental "Shinga". As levadas hipnóticas de "Raga Jazz/U41-42", com participação vocal de Wado, e o trip hop de "Ouro Preto" surpreendem. Com exceção da versão arrasadora de "O telefone tocou novamente", do não menos sensacional álbum "Força bruta" de Jorge Ben, todas as outras canções são autorias da dupla Juninho & Aldo.

                Gravado e mixado no próprio estúdio da banda, o Sonic Estúdio, o primeiro registro do Sonic Junior foi muito bem recebido pela mídia especializada que não poupou elogios a estreia. Para o lançamento a dupla veio para o sudeste e ganhou público com seu potencial sonoro de banda e boa presença de palco. Os shows não deviam nada ao som que no disco conquistou admiradores. Em nenhum outro disco o Sonic Junior se igualou ao que temos aqui.

                Quer ouvir? Download aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário