quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Crazy Legs "Off society rules" (Thirteen Records, 2001)


              Nos anos 80 o rockabilly foi resgatado por uma série de novas bandas em todo o mundo. Valia imitar e adaptar aos tempos de New Wave toda a estética dos primeiros e autênticos rockers, topetes engomados, sapatos em duas cores, jeans e jaquetas de couro.

Como não era mais possível levar a vida ao estilo anos 50, o estilo rockabilly ganhou no nome o apêndice Neo e mostrou que apesar dos atropelamentos sucessivos, que transformaram o rock em algo bem distante dos seus primeiros anos, ainda resistia na memória auditiva e afetiva de pessoas que não apenas cultuavam o estilo juventude transviada, mas também se alimentavam dos discos de Carl Perkins, Gene Vincent, Eddie Cochran e Stray Cats, este o principal nome do Neo Rockabilly.

          No Brasil o Neo Rockabilly teve o seu maior expoente ainda durante o ressurgimento do estilo com o quarteto paulistano Coke Luxe, de vida efêmera, mas com influência em tudo o que se fez no rockabilly nacional nos anos seguintes. Entretanto, por aqui poucas bandas se aventuraram em fazer rockabilly, muitas formações não chegaram a gravar e outras enveredaram o estilo para híbridos com a surf music, além de psychobilly, punk-a-billy, jazz-a-billy e  outros. Pode-se afirmar que não há muitos nomes do Neo Rockabilly em atividade, dá para contar nos dedos de apenas um mão e corre-se o risco de sobrar dedo. Dentre os nomes mais importantes do estilo no Brasil está o trio paulistano Crazy Legs.

          "Off society rules" é o primeiro registro da banda formada por Henry Paul, Sonny Rocker e McCoy. Um petardo de 13 canções em pouco mais de meia hora, no qual o Crazy Legs desfila as características básicas do rockabilly: baixo acústico bem marcado, kit de bateria econômico - apenas bumbo, caixa, prato de condução e chimbau -, e guitarra limpa desfilando solos em quase todas as canções. Todas as letras são em inglês, a maioria composta pelo baterista McCoy, com exceção das regravações, que não são poucas, com destaque para uma improvável e deliciosa versão para "Tainted love". 

            Não vale a pena destacar esta ou aquela canção, até mesmo a ordem das músicas no disco favorece a audição completa, "Please, please dad" e "16 & pine" servem para aquecer, em "Jack & his triumph" você já está estalando os dedos no ritmo da caixa e em "Leave me alone little baby" e "Off society rules" a mesinha de centro da sala já foi empurrada para o canto. Para acalmar tem a balada "Mostest girl".

            O álbum foi produzido pela própria banda e lançado pelo selo de Taubaté/SP Thirteen Records. O projeto gráfico é bastante completo e traz letras, ficha técnica e várias pequenas fotos do trio posando ao lado de um carro GMC. "Off society rules" é o único trabalho do Crazy Legs gravado com o vocalista Henry Paul. Um daqueles discos que pode-se ouvir em qualquer lugar e com qualquer companhia. Desconfie de quem não gostar!

             Quer ouvir? Download aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário