sábado, 3 de agosto de 2013

V.A. "Vampiros de Curitiba" (Solo Records, 1990)


         A segunda coletânea do rock na capital paranaense levou pouco tempo para sair, afinal, o primeiro registro coletivo das bandas curitibanas, "Cemitério de Elefantes" (Vinil Urbano, 1989), mal havia completado um ano de vida. O fato é que a primeira coletânea trazia apenas 5 bandas, muito pouco para dar conta da abrangência do cenário rock local.

Bizz, edição 65, dezembro de 1990
         "Vampiros de Curitiba" traz 10 bandas inéditas em disco, exceto Pós Meridion e Tessália que haviam entrado com duas músicas cada na compilação "Cemitério de Elefantes". O lado A abre com o Pós Meridion arriscando repertório em inglês com o heavy groove de "Between your legs". O álbum segue heavy com o Abaixo de Deus e a canção "The end of the world is now". Tripa Identidade surge como uma das boas canções do disco, "A mensagem", sombria e densa, típico pós punk curitibano, se é que isso existe. O Infernal aparece em disco pela primeira vez com a canção "Fear of death" e representa a parte do metal extremo, para provar que a coletânea cobriu indiscriminadamente o cenário rock de Curitiba. O lado A fecha com outro bom nome revelado na coletânea o quarteto O Corte em "The runner".

          O lado B abre com o Tessália, menos etéreos que "The Pessimist", por sinal a única que não tem letra no encarte. O disco segue com duas das melhores bandas da coletânea Missionários, pioneiros do psychobilly local com "The neandhertal woman", letra de Marcos Prado, e Opinião Pública, já veteranos e com a bela "Nós do miocárdio". O disco ainda traz o trio Jully Et Joe com "Eternity" e o funk branco do Fobos D'deimos em "Siga esse trem". 

Jornal Gazeta do Povo
          
       Lançado pelo estreante selo local Solo Records, com o lendário produtor Victor França como técnico de gravação e mixagem - Solo era o estúdio em que o álbum foi gravado, local também no qual aconteceram as principais gravações da música curitibana. O disco recebeu o apoio da clássica loja Temptation Discos e teve uma boa repercussão, ainda que restrita à capital, os show de lançamento aconteceram no Aeroanta, na época em que a franquia era uma nova opção de diversão na noite curitibana. O projeto gráfico é bastante completo, traz encarte com letras escritas à mão por Luiz Alberto Cruz (Foca), que também assina a ilustração da capa, a contra capa apresenta fotos de Moacir Guimarães para todas as 10 bandas.


"Bandas como Pós Meridion, Tessália, O Corte e Tripla Identidade eram consideradas de atitude e passavam bem um conceito e diversidade sonora que vivíamos. Quem eu mais curtia era o Abaixo de Deus, que tinha um público fiel. Lembro que pouco antes do lançamento do "Vampiros de Curitiba" produzi junto com o Edson Vulcanis um show com o Abaixo de Deus e Pupilas Dilatadas (RS) no Berlin Bar, onde hoje fica o Hermes Bar, com lotação esgotada. Bebíamos muito e a diversão era garantida. O rock curitibano foi mais divertido!"
                                  Neri da Rosa,Último Volume  
     "Vampiros de Curitiba" relevou uma grande quantidade de boas bandas. Poucas chegaram a registrar um disco próprio e muitas encerraram atividades pouco tempo depois do disco chegar as lojas. Nada que comprometa a boa fotografia monocromática do cenário fértil do rock curitibano do começo dos anos 90.

          Quer ouvir? Download aqui!

4 comentários:

  1. muito bom Marcelo... só lembrando que a música "A Mensagem" do Tripla Identidade está marcada como "Vingança" no encarte... falha técnica! Parabéns pelo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neri! Obrigado!
      Arrumei o erro. O meu Lp do "vampiros.." é cheio de erros. Ele tem dois lados, mas os rátulos são do lado A.
      Logo vou postar as coletâneas "Curitiba in concert" e "Guitar". Obrigado pelo apoio. Abraços!

      Excluir
  2. Obrigada, obrigada, obrigada....faz muitoooooo tempo que eu procuro por esse disco =)
    Você acaba de fazer uma pessoa mega feliz!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Bicho!
      Esta é a melhor parte de fazer o blog. quando alguém fica feliz por encontrar algum disco. Volte sempre. Abraços!

      Excluir