sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Arrigo Barnabé e A Banda Sabor de Veneno "Clara Crocodilo" (Independente, 1980)


                Pianista de formação erudita, Arrigo Barnabé surgiu para o grande público em 1979 no I Festival Universitário de Música Popular Brasileira, organizado pela RTC (Rádio e Televisão Cultura de São Paulo). Arrigo defendeu "Diversões eletrônicas", acompanhado da Banda Sabor de Veneno, e levou o 1º lugar. O trabalho chamou a atenção da mídia e do público, pois apresentava influências musicais até então inéditas na música popular, como a música dodecafônica e concreta, além de uma interpretação de canto-narrado caótico, teatral e urbano - Moreira da Silva fazia algo semelhante há 20 anos de "Clara Crocodilo", mas o samba de breque narrado não era tão urbano.

            Arrigo estava com "Clara Crocodilo" pronto e buscava um suporte juntos às gravadoras para lançar o trabalho. Num reunião com executivos da PolyGram Arrigo descobriu que a melhor forma de concretizar suas canções em disco era fazer um LP independente. Se o trabalho já era visto com estranheza pelo público, quem diria os dirigente das grandes gravadoras que viam "Clara Crocodilo" totalmente fora dos padrões comerciais. Na época a PolyGram ofereceu o lançamento, mas o disco receberia o tratamento de um trabalho instrumental, com capa simples em poucas cores.

Revista Pipoca Moderna, Edição 04, fevereiro/março de 1983

         Lançado no final de 1980, sem apoio de gravadora ou selo independente, na contra capa lê-se "Produção independente de Robinson Borba", "Clara Crocodilo" teve excelente repercussão e venda, ganhou os palcos espalhados pelo Brasil e gerou hits como "Orgasmo total", "Acapulco drive-in", "Clara Crocodilo" e "Diversões eletrônicas". As tiragens de "Clara Crocodilo" se somavam e esgotavam rapidamente.

           O projeto gráfico com uma bela e marcante capa de Luiz Gê é um dos fatores que justificam os bons resultados obtidos com o álbum. Além da capa dupla o disco traz foto da banda de 14 integrantes, letras e ficha técnica. Um trabalho esmerado sonoramente, visualmente e no conteúdo.

          Mesmo sendo um trabalho pouco convencional, em 1982 a RGE, uma grande gravadora vinculada à Som Livre, e obviamente ao conglomerado Globo de comunicações, comprou os direitos do álbum e relançou o trabalho. Em 1999 Arrigo e Banda Sabor de Veneno revisitaram "Clara Crocodilo" numa gravação ao vivo que ganhou edição em CD com distribuição da gravadora Eldorado.

           Quer ouvir? Download aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário