segunda-feira, 8 de julho de 2013

Beach Lizards "Spinal Chords" (Orphan Records, 1996)


         
             A banda surgiu em 1988 com o nome de DOI-Codi. No final de 1991 mudaram o nome para Beach Lizards. "Spinal chords" é o segundo disco do quarteto, hardcore de pés ficados no guitar noise com espaço para melodias pop, sempre com letras em inglês, como era de costume nas bandas do rock alternativo brasileiro dos anos 90.

         Depois dos bons resultados obtidos com o primeiro disco, "Brand New Dialog" de 1994, o Beach Lizards caiu na estrada e tocou em muitas capitais e festivais importantes, antes do primeiro álbum a banda foi uma das atrações na primeira edição do lendário festival Juntatribo, ocorrido na cidade de Campinas/SP em 1993. 

         "Spinal chords" abre com o surf music instrumental "TCP", cover para  banda inglesa The Boys, porém, sem os vocais, surf music é uma característica estética do Beach Lizards que já estampou páginas da revista de esportes Fluir, especializada em surf. Logo surgem outras canções com outras levadas, um psycho-punk em "Till death do us part" e em "Alabama Tenebris", composição de Donida, regravada pelo Matanza em 2012 no álbum "Thunder Dope", mas com o nome de "Alabama Death Tenebris". Tem um lado acústico presente em "Break fast". O hardcore dá as caras nas belas "Brand new dialog", bem no estilo Fear/DK, e "Lonesome times", esta mais melódica e uma das melhores do álbum, assim como "Junkie man".

          A primeira edição de "Spinal Chords" foi lançada pelo selo carioca Orphan e esgotou-se rapidamente, assim como acontecera com o primeiro disco, lançado pelo selo Polvo. Em 2003 o selo curitibano Barulho Records relançou "Spinal Chords" com 14 faixas bônus, incluindo 4 canções retiradas do programa College Radio da Fluminense FM de 1992. E mais músicas pinçadas de quatro demo tapes da banda. Porém, a arte do relançamento não é a mesma da edição original, a capa foi recriada por Donida.

        O Beach Lizards foi a banda que inaugurou o templo do underground carioca e brasileiro, o lendário Garage, local onde também abriram o show do Buzzcocks em sua primeira turnê brasileira, de 1996. No ano seguinte a banda encerrou atividades, deixando alguns shows esporádicos e comemorativos para os anos seguintes. Com sorte ainda podemos pegar algum.

         Quer ouvir? Download aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário