quinta-feira, 13 de junho de 2013

V.A. "Fun, milk & destroy!" (Devil Discos, 1994)




Bizz, edição 104, março de 1994
              Em 1993 ocorreu na cidade de Campinas/SP a primeira edição do Juntatribo, um festival de bandas independentes que reuniu nomes do underground nacional que pareciam existir apenas isoladamente, cada um em sua cidade. O Juntatribo mostrou que havia um cenário alternativo que sobrevivia longe da grande mídia e dos olhos grandes das gravadoras, era alimentado pela correspondência de cartas, fanzines e demotapes. Ia além ao apresentar novas bandas, em sua grande parte sem nenhum comprometimento com língua portuguesa, estética sonora ou qualquer modismo. A poeria levantada pelo Juntatribo pode ter mudado de cor, talvez não suje mais ninguém, mas muito do que veio depois das três noites daquele final de semana de agosto de 1993 persistente até os dias de hoje.

            "Fun, milk & destroy!" traz um pouco das bandas que participaram do Juntatribo, mas não se trata de um compilado, a relação da coletânea com o festival vem mostrar que nos começo dos 90's o interior de São Paulo e a capital estavam pegando fogo.

             O disco traz 5 bandas de punk rock e hardcore em canções curtas e com letras em inglês, todas têm quatro canções, com exceção dos campineiros do Muzzarelas e Lethal Charge com três cada. O Muzzarelas faz aquilo que foi sua característica eterna, hardcore tipo diversão garantida. O Lethal Charge tem bastante peso, mais crossover, já apontava um caminho que a banda seguiria nos próximos discos, redução de velocidade e flerte com o metal/industrial.

            O Intense Matter of Living (IML) é diferente, tem um triângulo em meio ao punk/hc, mostra até um certo groove em "Structural man" e "Real friends". Um destaque é o hardcore rápido e preciso do Kangaroos in Tilt, belas guitarras e uma das melhores introduções do hc brasileiro em "(a)politic", as outras também são 'docaralho'! Por fim, No Violence com uma pegada funk em "Activate", mostram bastante técnica.

            A seleção das bandas ficou a cargo de João Gordo e do produtor R.H. Jackson, lançado apenas em vinil pelo selo paulistano Devil Discos, "Fun, milk & destroy!" não recebeu reedições. O projeto gráfico é uma arte, nem sempre facilita a leitura das bandas e títulos das canções, autoria de Priscila Farias, que na época era editora da revista Animal, provavelmente a publicação de quadrinhos mais legal que o Brasil teve até os dias de hoje.

           Quer ouvir? Download aqui!

Um comentário: