segunda-feira, 27 de maio de 2013

V.A. "Ainda somos inúteis! Um tributo ao Ultraje" (Monstro/Migué Records, 2005)



              A banda mais querida do rock brasileiro dos anos 80, muito contestada por não estar na 'tríade sagrada' do BRock (perdão Arthur Dapieve), ganhou um belo tributo. A ideia inicial era fazer um tributo com bandas de surf music, mas o projeto tomou proporções maiores e angariou 21 bandas interpretando canções de todas as fases do Ultraje a Rigor.
              
             Nem todas as bandas conseguem imprimir as características engraçadas, sarcásticas e irônicas que sempre marcaram o repertório do Ultraje. Contudo, algumas conseguiram bons resultados, principalmente àquelas que trouxeram uma personalidade própria para o tributo. É o caso do Golden Shower com a versão Atari para "Mim quer tocar", rebatizada de "Ich will spielen"; do trio surf music carioca Go! na quase instrumental "Mauro Bundinha", o mesmo vale para os baianos do Retrofoguetes no power-surf music em "A maquininha/Ice bucket" e para os mineiros do Estrume'n'Tal em "Terceiro (Décimo terceiro)" - nesta pecam pela escolha, pois "Terceiro" tem uma letra que não podia ficar de fora num tributo. Os catarinenses do Cochabambas se dão muito bem na versão instrumental para "Ricota", composição de Edgard Scandurra doada para o Ultraje a Rigor, pois não cabia bem ao repertório do Ira! Os Irmãos Leão surpreendem na curta versão em coro para "Eu gosto de mulher" que abre o disco.
         
            O álbum traz versões muito boas e outras que valem pela curiosidade. Das boas tem o peso do trio gaúcho Walverdes para "Se você sabia"; dos brasilienses rockabilly Sapatos Bicolores na lindona "Volta comigo"; Pipodélica com sua psico'pipo'délica para "Eu me amo"; o belo punk rock bubblegum do trio carioca Carbona em "Rebelde sem causa" e do punk rock do Gramofocas na divertida "O chiclete". Os Brilhantines fazem uma 'anna julia' para "A festa" O quinteto goiano Hang the Superstars se dá bem na versão para a única canção do disco "Nós vamos invadir sua praia" que não virou hit de rádio, a não menos legal "Jesse Go", esta canção só não virou sucesso para não usarem o disco todo no rádio - reza a lenda que até mesmo o Ultraje a Rigor pediu para que parassem de mandar 'hit singles' para às rádios.

            Dos pesados: Jason desenterrando "Tuaregue" do disco "Ó". Euthanásia sentando o braço em "Laços de família". Da parte ruim, ou mal aproveitada, temos o quarteto carioca Leela acabando com a graça de 'Sexo!", Os Ambervisions numa surf music pesada que pecam ao errar os versos de "Nós vamos invadir sua praia" - acho que foi proposital.

       Das curiosidades: os chapecoenses do Repolho relembrando em "Crescendo II: a missão" uma situação que o Ultraje passou em Chapecó/SC na qual foram acusados de "corrupção de menores", virou diversão maluca na mãos dos Panarotto. Por fim o quarteto paranaense Limbonautas pegando pesado num dos últimos sucessos do Ultraje, a canção "Domingo eu vou pra praia".

         "Ainda somos inúteis!" foi produzido por Guilherme Zimmer, vocalista d'Os Ambervisions e proprietário da Migué Records, que fez parceria com o selo goiano Monstro Discos para lançar o disco, que ainda pode ser encontrado no catálogo da Monstro (aproveite!). O projeto gráfico falha ao não trazer informações das bandas participantes, se resume apenas ao texto de apresentação escrito pela jornalista Sylvie Piccolotto e agradecimentos.

          Quer ouvir? Download aqui! 

2 comentários:

  1. Oi, boa tarde! Tenho um blog que talvez vc conheça o Contramão e no momento estou com uma coluna no jornal on line Olho Vivo, nela estou fazendo uma série dedicada a blogs, blogueiros e colecionadores gostaria de convidá-lo a participar, caso haja interesse por gentileza entre em contato pelo email: progrockcontramao@hotmail.com no assunto coloque o nome do seu blog.

    Obrigada
    Márcia
    http://contramaoprogrock.blogspot.com.br/
    http://www.olhovivo.ca/musica

    ResponderExcluir