sábado, 18 de maio de 2013

Os Atonais "Em amplitude modulada" (Independente - CDr, 2000)



         
             Marcelo Birck é gênio. Sim, já foi dito isso noutro disco presente neste mesmo blog. Mas, e daí? Acontece que aqui ele aprontou mais um belo trabalho. O disco registrado apenas em CDr foi lançado após o fim do Arishóteles de Ananias Jr, e reuniu Birck a Leandro Blessmann (guitarra), Thomas Dreher (bateria) e Felipe Petry (baixo).

            "Em amplitude modulada" tem 15 canções daquele jeitão do Marcelo Birck, arranjos anarquistas, volumes no talo, guitarras malucas, barulhos e ruídos vindos de surpresa não sei de onde, rock sessentista e experimentos em estúdio. O disco abre com o arrasa ouvidos "Chamas do inferno", um clássico dos refrões perfeitos. Segue romântico com o ié-ié-ié "És fundamental" e na beleza absurda de "Volta", uma das mais belas canções que a Jovem Guarda não fez, assim como "Gosto de você" "Não quero mais saber de você" e "Garota dos meus sonhos". Outras boas canções foram resgatadas posteriormente no primeiro disco solo do Birck, tais como "O meu cigarro" e "Sei que vou chorar".

            Apesar de não ter sido mandado para a fábrica, o disco d'Os Atonais teve uma boa repercussão e muitas cópias circularam entre os interessados por rock gaúcho, fãs da Graforréia Xilarmônica e das produções do Birck. O projeto gráfico segue o padrão de um trabalho demo, todo feito em xerox preto e branco e apenas ficha técnica. Ainda é possível conseguir cópias com o próprio Marcelo Birck.

               Quer ouvir? Download aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário