quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

pexbaA (Amplitude, 2004)




       O segundo disco do quarteto de Belo Horizonte pexbaA mantém a característica única e inclassificável da banda que durante a passagem dos 90’s para o 00’s chamava atenção da mídia e público com seu alto nível de experimentalismo e letras em língua própria de títulos improváveis, tais como “jujuilm”, “guen” e “bccuruavv”, todas do primeiro disco, de 1999. A sonoridade do pexbaA não encontra referência em nenhum nome da música popular e as letras, que não querem dizer nada, funcionam como um idioma criado pela própria banda, o que lhes confere a possibilidade de ser uma banda de qualquer lugar do mundo, ou então de um planeta itinerante de qualquer galáxia.


            Sob o nome pexbaA se escondem quatro músicos experientes e dos quais pouco se sabe, entretanto foi desvendado em algum momento a participação de integrantes do Holocausto, e de demais integrantes da Escola Mineira de Disfunção, projeto que deu origem ao pexbaA, em 1995. O disco sem título traz 19 canções experimentais, algumas mais pesadas e distorcidas, outras mais acústicas e atonais, destaques para “poscoce”, “birlium barlium bleum”, “bermucio”, e outras, vale ouvir o disco todo! Há um trompete tocado pelo vocalista Rossano Polla fazendo solos nas canções instrumentais, introduções e mais. 

       O álbum gravado em BHz foi o primeiro lançamento do selo Amplitude, especializado em produções independentes tão inclassificáveis quanto experimentais – aliás, ficou nos devendo um disco da Patife Band –, o projeto gráfico é caprichadíssimo, encarte de 12 páginas com ilustrações criadas pelo pexbaA, e quase nenhuma informação sobre a banda, muito menos fotos, ou “letras”, enfim, uma marca do pexbaA que em sua tentativa de fazer música livre preferiu se esconder para que apenas a sonoridade e a produção visual fizessem sentido. Bela sacada, belo disco!     

            Quer ouvir? Download aqui!

3 comentários:

  1. li sobre a banda na revista Artefato, achei interessante a resenha do blog, parece promissor, vou ouvir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Xi Drink Sexualicaos!
      É interessante sim, eles tem mais um disco, o primeiro, segue a mesma linha experimental e com linguagem própria. No momento a banda está parada. Obrigado pela visita!

      Excluir
    2. Tenta neste link aqui:
      http://www.4shared.com/zip/3JDwOviM/pexbaA__Amplitude_2004_.html?

      Excluir