domingo, 13 de janeiro de 2013

Irmãos Panarotto "Chamando chuva" (Independente, 2012)




             O segundo disco da dupla formada pelos irmãos Roberto e Demétrio Panarotto, metade do Repolho, traz 16 canções irreverentes e malucas. A produção de Marcelo Birck, que também assinou a produção do primeiro disco, “2violão e 1balde”, de 2004, deixa “Chamando chuva” como um disco dos Irmãos Panarotto junto com o próprio Birck, afinal, há uma similaridade entre os trabalhos dos envolvidos, até mesmo pelo longo contato que a dupla mantém com o multi-instrumentista e produtor gaúcho. Para Demétrio, “trata-se de um disco dos Panarotto, mas tem muito do Birck também, isso é o mais legal do projeto, pois permite um diálogo intenso entre os participantes para que o resultado fique o mais bacana possível. Além disso, temos muitos pontos em comum com o Marcelo Birck, nós vemos um disco como chance de usar os recursos existentes no momento, não apenas para captar o áudio, mas, sim para interferir naquilo que foi gravado. Aí o disco é muito “cinema”: mesa de montagem, edição e corte, sempre buscando a estética da desconstrução dos lugares comuns na música, em especial na música brasileira”, afirma.

          “Chamando chuva” foi gravado em Porto Alegre em janeiro de 2010, contudo, ficou engavetado esperando lançamento até outubro de 2012, segundo Demétrio Panarotto “a demora em mandar o disco para a fábrica se deu porque “Chamando chuva” ficou maturando em barris de carvalho (risos). Tem vezes que esperar o lançamento ajuda, pois permite uma reavaliação do que foi gravado”, diz o compositor da maioria das músicas do álbum.

         O álbum tem canções curtas, nenhuma passa dos dois minutos, cheia de misturas de barulhinhos eletrônicos com instrumentos orgânicos, além de instrumentos de brinquedo. As letras são divertidas assim como as interpretações doentias, tente não rir ao ouvir “Eu gosto de pagode” ou “Caetano baile funk”, outros destaques ficam para “Marchinha dos pobrema”, a balada de amor “Sertamesmo”, "Escorregando nos Ére” e “Caçador de lontra”, esta, parceria com Marcelo Birck, que no disco participa com algum instrumento em quase todas as canções, até mesmo num oboé artesanal.

         “Chamando chuva” foi lançado pela própria banda, tem um projeto gráfico com fotos e ilustrações bastante interessantes, mas não contém as letras. No youtube há um making of das gravações no qual é possível observar o processo de construção das canções em estúdio.

Quer ouvir? Download aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário