sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Instituto "Coleção Nacional" (YB?/Instituto, 2002)



O coletivo Instituto, formado pelos DJs, engenheiros de som e produtores Rica Amabis, Tejo Damasceno, Daniel Ganja Man e Rodrigo Silveira, cometeu um excelente primeiro disco em “Coleção Nacional”. O álbum traz 14 canções e quase 30 participações especiais, gravadas em vários estúdios.

“Coleção Nacional” abre com Fernandinho Beat Box sozinho na quase vinheta “Beatboxsamba”. O disco segue com a primeira boa surpresa, a parceria entre Instituto e Sabotage (1973-2003) em “Cabeça de Nêgo”, o coletivo e o rapper, que apesar da trajetória curta trouxe novas possibilidades na mistura de rap com ritmos brasileiros, repetem a parceira na arrasadora “Dama Tereza”, com a participação especial de Maurício Tagliari no cavaco e violão e Céu na voz de apoio. BNegão e Otto revezam vocais em “O dia seguinte”, contudo, a parceria entre Instituto e Z’África Brasil em ”Tabocas” trouxe melhor resultado. Fred Zero Quatro e Instituto dividem a produção de “Vou deixar os ossos”.

Revista Frente, edição 03
O Instituto construiu um disco de participações especiais para receber a produção do coletivo, assim surgem faixas quase instrumentais nas quais o destaque é a produção, isso acontece em “Na ladeira”, com o Bonsucesso Samba Clube. Em outras o coletivo deita e rola, “Solaris/Só mais um samba” (Rica Amabis e Los Sebosos Postizos/Daniel Bozio) é uma das melhores do álbum, excelente trilha. O mesmo vale para a sequência “Verdin 2/Dub do galo” (Dengue, Pupilo e Ganja Man/Lucas Moreira) e “#1” dos talentosos irmãos Ganjaman e Maurício Takara. Outros ganham espaço no disco sem a participação do Instituto, é o caso do Flu, conhecido baixista do cultuado DeFalla, que produziu “Kianca” e  “Traidores da Babilônia (Traidores Dub)”, projeto paralelo homônimo de alguns integrantes do Ultramen e Comunidade Nin-Jitsu, quase 10 minutos de dub.

O projeto gráfico traz um encarte com detalhada ficha-técnica, apresentação faixa-a-faixa e parte da história do Instituto, além de fotos de padaria e barbearia, que também ilustra a capa, autoria de Rodrigo Silveira e Márcio Simch. O álbum foi lançado pelo selo paulistano YBrazil?, de Maurício Tagliari, em parceria com o recém criado selo Instituto, teve uma excelente repercussão na mídia especializada e ao vivo.

          Quer ouvir? Download aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário