domingo, 23 de setembro de 2012

Frank Jorge “Carteira Nacional de Apaixonado“ (Barulhinho, 2000)




Em 1999 a Graforréia Xilarmôrnica anunciou o primeiro fim de suas atividades, depois de uma década de banda e dois álbuns tão admirados quanto difíceis de encontrar. A partir disso seu vocalista e baixista Frank Jorge decidiu compor para o primeiro trabalho solo. “Carteira Nacional de Apaixonado” saíra um ano depois.

O álbum traz 13 canções, todas de Frank, exceto “Gi.B.I.”, vinheta de abertura, e “Bounce”, autorias de Iuri Freiberger, que divide a produção do disco com o seu autor. A Jovem Guarda é uma referência muito forte nos trabalhos de Frank Jorge, aqui ela aparece no tema de amor ingênuo presente na letra de “Bela”, na melancolia de “Sensores Unilaterais” e no jeitão bubleggum de “Esperando a saudade”. “Nunca Diga”, hit do primeiro disco da Graforréia, ganhou uma nova visita, mas manteve o mesmo arranjo. Outras belas canções são “Serei mais feliz (vou largar a Jovem Guarda)”, “Não recebo em dólar” e “Cabelos cor de Jambo”, esta também fez parte da trilha sonora do filme “Houve uma vez dois verões”, de Jorge Furtado.

“Carteira Nacional de Apaixonado” foi lançado pelo selo de Porto Alegre Barulhinho e recebido com elogios pela mídia especializada, com este trabalho Frank Jorge fez muitos shows e participou de festivais independentes. O projeto gráfico é caprichado, o encarte traz letras e ficha técnica, a capa remete aos discos da década de 60 com a lista das canções na capa e selo no canto superior. Foi uma estreia muito esperada e Frank não decepcionou.

Quer ouvir? Download aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário