sábado, 18 de agosto de 2012

Rubinho Troll “Stinkin like a brazilian” (Independente, 2010)




Rubinho Troll levou muito tempo para lançar seu primeiro disco solo. O ex-vocalista do Sexo Explícito e parceiro musical de John Ulhoa, do Pato Fu, é um compositor de mãos cheias e com bastante anos de bagagem.

Rubinho é o autor de 14 das 15 canções do álbum, além das letras, gravou com John todos os instrumentos. Destaque para “Peçonhas ocultas” letra de refrão pegajoso e arranjos de guitarra em primeiro plano. “Fique comigo neste natal” é uma genuína balada natalina com arranjo de orquestra feito por Lulu Camargo. “Gênio de 3 Corações” tem uma letra biográfica, uma homenagem ao rei do futebol.. “Você só quer tocar o seu violão” abusa dos recursos do estúdio para distorcer a voz de Rubinho, e olha que ele continua cantando com os mesmos maneirismos vocais que caracterizaram seus trabalhos anteriores. “Repelente” é regravação do clássico do DeFalla, excelente versão!   

“Stinkin like a brazilian” foi quase todo gravado no estúdio 128 Japs e produzido por John Ulhoa. Outra parte foi gravada em Londres, onde Rubs vive atualmente. O projeto gráfico é caprichado e eficiente, autoria do próprio Rubinho em parceria com Érika Machado, traz todas as letras e ficha técnica. Na capa a imagem de Rubinho e o divertido nome do álbum: "fedendo que nem brasileiro".

          Segue abaixo uma exclusiva do Disco Furado com Rubinho Troll!



[Disco Furado] Depois de tantos anos compondo você deve ter acumulado muitas canções, como foi o processo de escolha destas 14 canções?

[Rubinho Troll] Se bem me lembro, quando entrei numas de fazer o disco, dei uma olhada nas demos no meu computer e fiz uma lista das que achava que nao iriam me envergonhar muito. Fui la no  John quando estive ai e conversamos sobre quais seriam apropriadas. Algumas ainda nao tinham demo,,eu tinha a letra a melodia e os acordes,,uma musica ficou de fora a conselho do John ("Meu Coracao é um musculo") ele disse que a Maresia Aos Montes tinha uma com o titulo parecido,dai eu falei: Vamo limar essa. Tinham mais algumas que simplesmente não caberiam no disco por uma questão de espaco físico mesmo. Resumindo: umas 3 músicas já tinham mais de 10 anos (as Bônus), mas o resto é mais recente, tipo de 2008 pra cá.

[Disco Furado] O álbum foi quase todo gravado em parceria com o John Ulhoa, que assina a produção, outra parte foi gravada em Londres unicamente por você. Como é produzir/trabalhar de maneira solitária?

[Rubinho Troll] É a diferença entre Trepada/Bronha. Fazer coisas com os outros involve um acordo, mas, o resultado surpreende pelo inusitado que de outra forma não aconteceria.Sozinho você é o Boss mas sempre há a duvida: Será que eu estou pirando ou isso é bom mesmo?

[Disco Furado] Como você avalia a repercussão que este disco teve? Houve algum tipo de trabalho com este disco onde você vive atualmente? Existe alguma perspectiva de mais um trabalho solo?

[Rubinho Troll] Não estou sabendo de repercussão nenhuma não, também não tive como promovê-lo (com excecao de um único show que fiz em BH ano passado) por conta dos meus compromissos familiares aqui na Inglaterra. Aqui o povo não é muito interessado em música cantada em português,,a nao ser que seja Bossa Nova ou Samba (isso pros geeks musicais) mas, o povo pra quem eu dei o disco gostou (gente de boa educacão)... Estou preparando um outro disco, espero que leve menos tempo pra ficar pronto que esse daí.

Quer ouvir? Download aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário