quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Kães Vadius “Psychodemia” (Ataque Frontal, 1987)




Um clássico do psychobilly mundial!

O primeiro disco do quarteto de São Caetano/SP é também o primeiro álbum do psychobilly brasileiro. O estilo nada popular une o rockabilly dos anos 50 com punk rock, surf music e outros gêneros igualmente isolados. Do criativo balaio surgem temas sujos, encharcados de álcool, drogas e insanidades do submundo. Aqui distribuído em 14 canções.

O Kães Vadius na sua estreia era um quinteto formado por Hulk'a'Billy, George, Paulo Bide Pow, Denis animal e Marcos Veia. Vale destacar o sax de onipresente de Marcos e a guitarra limpa de George, que também assina a maioria das letras, por sinal, as melhores. 

           As canções funcionam como crônicas do submundo, tem o padre pervertido em "Padre Mané", o que antecipou a onda dos padres pedófilos. "Flyperman" traz um conto do adolescente que descontava sua puberdade (in)contida na máquina de jogos. "Notícias Populares" empresta o nome do jornal popular mais lido na capital paulista para relatar o caso do pai de família serial killer, o que facilmente poderia ter sido retirado de uma manchete real do NP. "Outdoor" traz a mensagem de deus oculta num anúncio de cigarros e o retorno do personagem a sua realidade trágica e cruel. Contém o clássico "A namoradinha que eu amei", também regravada pelo Devotos de Nossa Senhora de Aparecida e Magazine, uma das mais belas canções de amor que o psychobilly nacional já produziu!

Bizz, edição 28, novembro de 1987
“Psychodemia” foi produzido pelo Redson e lançado pela Ataque Frontal, até então um selo dedicado aos LPs de bandas punk rock e hardcore. Teve uma boa repercussão na época, pois apresentou o estilo ao Brasil e fomentou junto com outras bandas uma cena de psychobilly, inicialmente em São Paulo, mas logo com braços no Rio de Janeiro e Curitiba. Quem viu o Kães Vadius ao vivo nesta época têm boas memórias da banda.O projeto gráfico é muito caprichado.

        O encarte de 6 páginas traz as canções transformadas em quadrinhos, algo raro naqueles tempos, obra de Hulk’a’billy e George, que também dividem a autoria da capa e toda a parte gráfica do disco. “Psychodemia” foi relançado em CD em 1997 junto com o segundo disco da banda, o EP “Delirium Tremens”, hoje em dia tanto o LP quanto o CD são itens bastante procurados.

Algumas músicas chegaram a ser executadas em rádios paulistanas, fora do horário comercial, e a banda foi convidada algumas vezes para programas musicais da TV Cultura, como o Boca Livre e Matéria Prima, que podem ser vistos no youtube.

    Há mais de 10 anos está emperrado um disco em tributo ao Kães Vadius, enquanto o projeto-homenagem hiberna, fiquemos com as crônicas cômicas originais do underground topetudo.

Quer ouvir? Download aqui!

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Edson!
      Agora o link está ativo., Tente aí. Obrigado!

      Excluir
  2. ameiiiii..procurei demais pra baixar...obrigado... showww!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Drica!
      Obrigado! Logo posto mais algum outro disco do Kães Vadius.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho o EP “Delirium Tremens” em minha coleção. Gosto muito dele. Principalmente pela arte da capa e encarte. Infelizmente hoje eu não consigo ouvir pois não possuo nenhum toca disco que rode 45 RPM, a velocidade da gravação deste disco. Uma pena. Talvez algum dia eu consiga um equipamento e tenha o gostinho de digitalizar e compartilhar esse álbum que eu acho fantástico.

    Curiosidade: eu ganhei este disco de um amigo que na época se dizia punk, mas ele gostava era das letras loucas, mesmo. Um presente que guardo com muito carinho.

    Um abraço e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  5. Faz tempo que procuro esse classico,mas não to conseguindo baixar nada.

    ResponderExcluir
  6. VaporFi is the highest quality electronic cigarettes supplier on the market.

    ResponderExcluir