domingo, 29 de janeiro de 2012

Linguachula (Banguela, 1995)




               O punk rock e o pós-punk estão muito bem representados no único disco do trio de Campinas/SP Linguachula.

Capa da demo-tape
               O disco é pesado, mas a guitarra de De também tem funk, os vocais são divididos entre De e Nane (baixo), Marcelo (bateria) completa a formação. São 13 canções, e nenhuma passa dos dois minutos, o primeiro grito, "Linguachula", funciona como um manifesto, as letras desbocadas - Charles Bukowski surge na letra de "Demente" - dialogam com poesia concreta - Augusto dos Anjos assina a letra de "Maguas". Há participações, Rosália, vocalista da Mercenárias e influência perceptível do Linguachula, em "Obscena" e o Raimundos em "Traidor".

              Antes de seu primeiro lançamento, o Linguachula produziu uma demo-tape, em 1993, e dois video-clipes, o que já demonstrava o potencial da banda para a investida num primeiro álbum. No ano seguinte a banda participou da segunda edição do festival Juntatribo e, em 1995, o selo Banguela lançou este que é o último disco de seu formidável catálogo.

            O projeto gráfico é completo, com letras e boa capa, autoria do vocalista/guitarrista De. O Línguachula fez alguns shows, participou do festival Leite Quente, de 1995 em Curitiba, e da coletânea do evento, com a canção "Nega Nega", que também ganhou um vídeo-clipe. O trio encerrou atividades pouco tempo depois. Ouça e ganhe um soco no estômago. 

              Quer ouvir? Download aqui!
              Também disponível no Youtube!

Um comentário: